Logo FTIUESP Logo Forca Sindical  CNTI LOGO2

TRABALHADORES DA CPFL SUSPENDEM GREVE ATÉ O PRÓXIMO DIA 26

TRABALHADORES DA CPFL SUSPENDEM GREVE ATÉ O PRÓXIMO DIA 26

Após seis dias de greve, os trabalhadores da CPFL Piratininga da Baixada Santista suspenderam até o próximo dia 26 o movimento paredista deflagrado no último dia 13, em razão da intransigência por parte da empresa nas negociações sobre o novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A decisão foi tomada na noite da última segunda-feira, dia 18, em assembleia realizada no Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius).

Na tarde de segunda-feira, os representantes da concessionária de energia elétrica e dos trabalhadores estiveram reunidos no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em São Paulo, em uma audiência de instrução e conciliação provocada pelo dissídio coletivo de greve apresentado pela CPFL. O dissídio coletivo é uma ação proposta à Justiça do Trabalho a fim de solucionar questões que não conseguiram ser solucionadas pela negociação direta entre trabalhadores e empregadores.

Após ouvir as partes, o vice-presidente do TRT, o desembargador Wilson Fernandes, fez a proposta de conciliação para que a empresa faça o reajuste dos salários e dos benefícios pelo índice da inflação acumulada nos últimos 12 meses pelo IPCA (9,34%), a partir de junho.

Além disso, sugeriu a manutenção das demais cláusulas do ACT em vigor e o reajuste de salários e benefícios com aplicação do mesmo índice (IPCA), por ocasião da próxima-data base, em junho de 2017.

A empresa se comprometeu a analisar a proposta e dar um retorno até a próxima audiência de conciliação no TRT, que está agendada para o próximo dia 26. Em contrapartida, o desembargador fez a proposta para que a categoria retornasse ao trabalho normalmente até a data dessa reunião no Tribunal, o que foi aceito pelos trabalhadores.

No mesmo dia 26, às 18 horas, os funcionários da CPFL participarão de uma nova assembleia na sede do Sintius para avaliar a resposta da empresa sobre a proposta do TRT e deliberar sobre a retomada da greve, caso isso seja necessário.

assembleia cpfl

TRABALHADORES DA CTEEP APROVAM ACT E TERÃO REAJUSTE SALARIAL DE 9,32%

TRABALHADORES DA CTEEP APROVAM ACT E TERÃO REAJUSTE SALARIAL DE 9,32%

Após a mobilização dos trabalhadores da Cteep, no último dia 11, e pressão do Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius), a empresa avançou em alguns itens na negociação e a categoria aprovou a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2016/2017. A decisão foi tomada na noite da última sexta-feira, dia 15, na sede do Sintius.

Os funcionários da empresa terão um reajuste salarial de 9,32% (retroativo ao mês de junho). O mesmo percentual será aplicado à gratificação de férias, piso salarial, função acessória, bem como ao auxílio-creche e à Participação sobre Lucros e Resultados (PLR).

Ficou estabelecido que a empresa garantirá, em 15 de setembro, o pagamento do adiantamento da PLR 2016 no valor de R$ 3,5 mil. No novo ACT está garantido também um aumento de 12% nos valores do vale-refeição e na cesta básica.

Na última rodada de negociação, os sindicatos mantiveram duas reivindicações que ficaram de fora do ACT: a discussão da política de emprego aos trabalhadores admitidos após 31 de maio de 2006 e o estudo de casos de suspensão de vale-alimentação/refeição por conta de afastamentos por auxílio-doença por período superior a 90 dias.

A empresa se comprometeu a discutir esses assuntos com os representantes dos trabalhadores no dia 22 de agosto, às 10 horas.

Os representantes da Cteep informaram que o início da negociação da PLR 2017 será em janeiro e o pagamento da primeira parcela do 13º salário do próximo ano ocorrerá em 13 de janeiro. Neste mesmo mês, entrará em vigor o novo limite de reembolso da mensalidade para graduação (R$ 600,00).

ATENÇÃO!! ASSEMBLEIA CPFL, SEGUNDA, DIA 18, AS 18H30 E 19H EM SEGUNDA CHAMADA!

assembleia cpfl dia 18 07

TRABALHADORES DA CPFL ENTRAM EM GREVE NA BAIXADA SANTISTA POR TEMPO INDETERMINADO

TRABALHADORES DA CPFL ENTRAM EM GREVE NA BAIXADA SANTISTA POR TEMPO INDETERMINADO

Os trabalhadores da CPFL Piratininga na Baixada Santista iniciaram hoje, dia 14, a partir da zero hora, uma greve, por tempo indeterminado, em razão do impasse nas negociações do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

A decisão de cruzar os braços ocorreu na noite da última quarta-feira, dia 13, durante a assembleia realizada na sede do Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius).

As agências de atendimento ao público na região permanecem fechadas, mas o Sindicato mantém equipes de plantão para atender emergências na Baixada Santista. Afinal, o intuito do movimento paredista não é prejudicar a população. A empresa possui cerca de 300 trabalhadores nas unidades de Cubatão, Guarujá (Distrito de Vicente de Carvalho), Praia Grande, Santos e São Vicente.

Após cinco rodadas de negociação, o Sintius conseguiu alguns avanços no diálogo com a empresa e depois da paralisação de 24 horas realizada na região, no último dia 5. No entanto, uma questão fundamental está emperrando o encerramento das negociações: o fato de a empresa ignorar a data-base da categoria.

Conforme previsto em ACTs anteriores, a data-base dos trabalhadores da CPFL, ou seja, a data destinada à correção salarial e à discussão e à revisão das condições de trabalho fixadas em acordo, convenção ou dissídio coletivo, é em junho. Porém, a empresa quer reajustar os salários em 9,32% apenas a partir de julho.

Diante dessa situação, não restou outra alternativa ao Sintius e aos eletricitários do que recusar a proposta e deflagrar uma paralisação por tempo indeterminado. Uma nova assembleia para deliberar a continuidade da greve está agendada para hoje, às 16h30, na sede do Sindicato.

assembleia cpfl

ATENÇÃO!! ASSEMBLEIA, HOJE, DIA 13, AS 18 E 18H30 EM SEGUNDA CHAMADA!

assembleia cpfl dia 13 07

MANIFESTO NA CTEEP PROTESTA POR MELHORES SALÁRIOS E SEGURANÇA NA SE BSA

MANIFESTO NA CTEEP PROTESTA POR MELHORES SALÁRIOS E SEGURANÇA NA SE BSA

A Diretoria do nosso Sindicato realizou uma manifestação de advertência na porta da CTEEP, ontem, dia 11, juntamente com os trabalhadores da empresa, protestando contra o descaso na condução das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho e a falta de segurança no local, que foi invadido por bandidos, recentemente. A mobilização iniciou as 8 horas da manhã, em Cubatão.

Os trabalhadores da Subestação Baixada Santista foram surpreendidos, no início do mês, no período noturno com a presença de bandidos fortemente armados dentro da localidade que renderam o único vigilante do período e, posteriormente, os técnicos que estavam no horário. Eles foram ameaçados e tiveram os pertences pessoais levados pelos bandidos, como alianças, celulares e dinheiro.

Casos como esse vitimam trabalhadores de outras empresas que também são representados pelo Sintius. Infelizmente, ocorrências desse tipo se tornaram comum na ETA Cubatão, da Sabesp, e a Diretoria tomou essa conduta de protesto na empresa de água e saneamento, que surtiu efeito, pois a Sabesp passou a investir mais em segurança naquela localidade, aumentando os muros, guaritas, câmeras e vigilantes, além de reembolsar de valores.

A Diretoria do nosso Sindicato espera que diante da pressão, os dirigentes da CTEEP também tomem providências, pois até ontem, no horário do protesto, a empresa não havia feito nenhum pronunciamento de ações voltadas para ampliar, permanentemente, a segurança no local e muito menos manifestado preocupação em repor valores subtraídos dos trabalhadores.

Na manifestação, a Diretoria orientou os trabalhadores a fazerem Boletim e CAT quando sofrerem violência, inclusive, ameaças de bandidos no ambiente de trabalho.

Juntos na luta!

greve cteep06

ASSEMBLEIA CTEEP, DIA 15 DE JULHO, ÀS 18 HORAS, NA SEDE DO SINTIUS

assembleia cteep dia 15 07