Logo FTIUESP Logo Forca Sindical  CNTI LOGO2

TRABALHADORES DA CETESB CONFIRMAM GREVE A PARTIR DO DIA 08 DE JUNHO

TRABALHADORES DA CETESB CONFIRMAM GREVE A PARTIR DO DIA 08 DE JUNHO

Os trabalhadores da Cia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) decidiram entrar em greve a partir das 00 horas do dia 08 (quarta-feira) na base territorial do Sintius, que inclui as agências de Cubatão, Santos e Registro. A categoria quer que a empresa melhore a proposta apresentada até agora, que foi de 3,5% diante de uma inflação acumulada no período de um ano de 10,03% (IPC/FIPE).

A data base da categoria é 1° de maio e a empresa tem se mostrado intransigente diante das reivindicações dos trabalhadores. Os protestos acontecerão também diante da ameaça da Cetesb de reduzir a garantia de emprego dos atuais 96% do quadro de funcionários para 94%. Além disso, os trabalhadores querem rediscutir o Plano de Cargos e Salários e a manutenção do Participação nos Resultados da empresa.

A categoria se reunirá em assembleias nas agências da região às 11 horas do dia 08 (quarta), quando avaliarão o movimento paredista.

ASSEMBLEIA CTEEP, DIA 8 DE JULHO, ÀS 18 HORAS, NA SEDE DO SINTIUS

assembleia cteep dia 08 07

TRABALHADORES DA CPFL PIRATININGA NA BAIXADA SANTISTA FAZEM GREVE DE ADVERTÊNCIA

TRABALHADORES DA CPFL PIRATININGA NA BAIXADA SANTISTA FAZEM GREVE DE ADVERTÊNCIA

Os trabalhadores da CPFL Piratininga da Baixada Santista iniciaram uma greve de advertência de 24 horas, devido ao impasse nas negociações do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com a empresa.

O movimento paredista foi aprovado, por unanimidade, em assembleia realizada no Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius), na noite da última segunda-feira, dia 4. A paralisação teve início à zero hora desta terça-feira.

Na última segunda-feira, ocorreu uma nova rodada de negociação, em Campinas. A empresa elevou a proposta de reajuste salarial de 7% para 9,32%, que seria o índice da inflação acumulada nos últimos 12 meses, segundo o IPCA.

No entanto, a empresa quer pagar uma correção de 6% em junho e a diferença somente em janeiro do próximo ano, o que desagradou os trabalhadores e o Sintius.

A CPFL apresentou um reajuste de 7% aos benefícios, como vale-alimentação e vale-refeição, sendo 6% a partir de junho e 1% a partir de janeiro do próximo ano.

Outro impasse é a cláusula de rotatividade de pessoal. A empresa queria manter o índice de 10%, mas ela baixou esse índice para 5%. Já o Sintius defende a redução dos atuais 2,5%, conforme previsto no atual Acordo Coletivo de Trabalho.

Após pressão do Sindicato, a empresa recuou da ideia de reduzir o quadro mínimo de trabalhadores em 20% (de 1.070 para 856).

Haverá uma nova rodada de negociação no próximo dia 12, às 9 horas, em Campinas. Uma nova assembleia dos trabalhadores ocorrerá no mesmo dia, às 18 horas, no Sintius, para aceitação da proposta ou deflagração de uma greve por tempo indeterminado.

greve cpfl 05

 greve cpfl 06

greve cpfl 24

DUPLA DA CPFL É BICAMPEÃ DE PEBOLIM NOS JOGOS DO SESI

DUPLA DA CPFL É BICAMPEÃ DE PEBOLIM NOS JOGOS DO SESI

O diretor de base do Sintius na CPFL Piratininga, Luciano Teixeira da Costa, e o companheiro Silvio Ramos conquistaram o bicampeonato de Pebolim dos Jogos do Sesi. A 69ª edição da competição foi realizada na sede do Sesi, em Santos, no último dia 25.

O segundo lugar do torneio também ficou com uma dupla da CPFL: Fábio Ojea e Rogério Joaquim. Já Lucas da Silva e Luzia Millena, ambos trabalhadores da Sabesp, terminaram o campeonato na terceira colocação.

Pebolim

TRABALHADORES DA CTEEP ADIAM INÍCIO DA GREVE PARA O PRÓXIMO DIA 11

TRABALHADORES DA CTEEP ADIAM INÍCIO DA GREVE PARA O PRÓXIMO DIA 11

Os trabalhadores da Cteep aprovaram, por unanimidade, adiar a deflagração de uma greve, por tempo indeterminado, para a próxima segunda-feira, dia 11.

A decisão foi tomada em assembleia promovida pelo Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius) na noite da última sexta-feira, dia 1º, na sede da instituição.

Uma nova assembleia está agendada para a sexta-feira desta semana, dia 8, no mesmo local, para a categoria ratificar, ou não, a paralisação.

O movimento paredista, devido à intransigência da empresa nas negociações do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), estava programado para ter início nesta segunda-feira, dia 4.

No entanto, a categoria resolveu aguardar o resultado da nova rodada de negociação convocada pela Cteep para a próxima quarta-feira, dia 6, às 10 horas, em Jundiaí.

SINTIUS PARTICIPA DE POSSE DE NOVOS CIPEIROS DA CPFL

SINTIUS PARTICIPA DE POSSE DE NOVOS CIPEIROS DA CPFL

O Sintius participou da posse dos integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidente (Cipa) Unificada da CPFL Piratininga eleitos no mês passado. O evento ocorreu na manhã da última quinta-feira, dia 30, na Câmara Municipal de São Vicente.

O secretário de Assuntos Previdenciários/Assistencial, Saúde e Segurança do Trabalhador do Sintius, José Lima Rodrigues, esteve presente no evento. A ideia é que possa haver uma maior aproximação do Sindicato com os cipeiros de nossa base e ampliar as discussões sobre esses temas tão importantes para a vida dos trabalhadores.

Lima aproveitou a oportunidade para parabenizar todos os companheiros que aceitaram participar da CIPA e colocou a sede do Sintius à disposição como uma opção para a realização das reuniões mensais da CIPA.

cipa cpfl 03

SINTIUS APOIA GREVE DOS TRABALHADORES DA CPFL JAGUARIÚNA

SINTIUS APOIA GREVE DOS TRABALHADORES DA CPFL JAGUARIÚNA

A Diretoria do Sintius esteve presente na greve dos trabalhadores da CPFL Jaguariúna, na última quinta-feira, dia 30, para prestar solidariedade aos companheiros que atuam na empresa.

A paralisação, por tempo indeterminado, foi deliberada em razão da intransigência por parte da companhia durante as negociações do novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A CPFL insiste em oferecer um reajuste salarial inferior à inflação acumulada nos últimos 12 meses.

Além do presidente do Sintius, Carlos Alberto de Oliveira Cardoso, o Platini, outros quatro diretores do Sindicato compareceram ao movimento paredista na CPFL Jaguariúna: Ubirajuí José Pereira, o Bira (secretário-geral), Valdinei Vinagre (secretário de Organização), Evandro Carvalho (Finanças) e Mauro Mazzitelli (Saneamento e Meio Ambiente).

A presença do Sintius na mobilização dos trabalhadores da CPFL Jaguariúna foi registrada pelos veículos de comunicação da região de Campinas, como pode ser observado em uma das imagens publicadas no portal de notícias G1.

Hoje, 1º de julho, a categoria decidiu suspender a paralisação, mas manter o estado de greve, aguardando a conciliação do Tribunal Regional de Trabalho, que está marcada para acontecer no dia 11, as 10 horas.

greve cpfl g1

Paralisação começou nesta quinta-feira (30), em 11 sedes, além de Jaguariúna (Foto: Jozé Luiz Zetula/G1 Campinas)

greve cpfl jaguariuna 14

greve cpfl jaguariuna 17

ASSEMBLEIA CPFL, DIA 4 DE JULHO, ÀS 18 HORAS, NA SEDE DO SINTIUS

assembleia cpfl dia 04 07

DIEESE DEBATE NEGOCIAÇÕES COLETIVAS NA SEDE DO SINTIUS

DIEESE DEBATE NEGOCIAÇÕES COLETIVAS NA SEDE DO SINTIUS

A sede do Sintius recebeu na manhã da última quarta-feira, dia 29, a plenária do Conselho Sindical Regional da Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira (CSR), que promoveu uma importante discussão sobre negociações coletivas em uma conjuntura de crise com integrantes do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O presidente do Sintius e atual coordenador do grupo de trabalho do CSR, Carlos Alberto de Oliveira Cardoso, o Platini, ressaltou a importância do movimento sindical estar amparado com informações técnicas para entender o cenário econômico e as dificuldades de cada setor na hora de negociar os novos Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) com as empresas.

O economista do Dieese Airton dos Santos fez uma explanação sobre a gravidade da situação econômica do País ao longo dos últimos anos e também fez uma comparação com outros países do mundo, que ainda se recupera da crise registrada no biênio de 2008/2009.

O especialista apontou que a situação brasileira é bastante delicada, porque o País caminha pelo segundo ano consecutivo em uma recessão, ou seja, terá uma queda do Produto Interno Bruto (PIB – a soma das riquezas de um país) acima dos 3,5%. Trata-se de algo inédito na história brasileira.

Essa situação, associada ao aumento da inflação e ao crescente desemprego, torna a vida das famílias brasileiras muito difícil. Afinal, o custo de vida cresce e a remuneração mensal acaba sendo corroída pela constante elevação do preço dos alimentos.

Além disso, Santos apontou que, diante desse cenário, os sindicatos estão tendo grandes dificuldades em conseguir repor a inflação acumulada nos últimos 12 meses. De 159 ACTs fechados de janeiro a maio deste ano analisados pelo Dieese, 49,8% tiveram um reajuste abaixo da inflação calculada pelo IPCA (considerado o índice de inflação oficial do Governo Federal). Apenas 24,8% tiveram aumento real.

O evento contou com a participação de vários sindicalistas da Baixada Santista e de representantes de importantes órgãos públicos, como o gerente regional do Trabalho e Emprego de Santos, Gionei Gomes da Silva, e do chefe do escritório regional da Fundacentro na Baixada Santista, José Amador da Silva.

Debate dieese 01

Debate dieese 02